Página gerada às 06:18h, terça-feira 26 de Setembro

Primeiro-ministro garante que TACV está a trabalhar para solucionar o problema da avaria do avião

13 de Setembro de 2017, 12:55

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva,  disse ontem que a Transportadora Aérea Cabo-verdiana (TACV) está a trabalhar para solucionar o problema de avaria do único avião da companhia que tem levado ao cancelamento de vários voos internacionais.

“Todo mundo sabe que com um único avião o risco de haver problemas de aviarias é relativamente elevado no sentido de que a qualquer momento poderá haver problemas de ter não aparelhos disponíveis”, disse, em conversa com os jornalistas, à saída de um encontro com o Presidente da República.

“A informação que nós temos é que a companhia está a fazer todos os possíveis para resolver o problema da avaria e para termos soluções alternativas de escoamento das pessoas. Penso que nas próximas dias ou nas próximas horas isto poderá estar a ser resolvido”, adiantou.

Desde 01 de setembro que o único avião da TACV, um Boeing 757-200, está avariado o que levou ao cancelamento de vários voos para Providence, Lisboa, Fortaleza e Recife.

No comunicado de imprensa enviado à Inforpress , a TACV informa que continuar à procura de um avião para afretamento, assim como de um motor de substituição equiparado, mas “sem sucesso” pelas dificuldades do fim de época alta em todos os mercados.

“A estratégia de proteção em companhias terceiras como a TAP, Royal Air Marrocos e SATA, continua a ser a solução mais viável estando, todavia, sujeita à disponibilidade de lugares”, sublinha a mesma fonte.

Adianta ainda os mercados mais afetados são os da Praia e São Vicente, com passageiros retidos para a Europa, Brasil e Estados Unidos.

A ilha do Sal, realça a nota de imprensa, por dispor de mais companhias a operar, não regista nenhum caso pendente.

Tendo em conta estas” extremas dificuldades e a falta de perspectivas” para os próximos dias, a TACV informa que disponibiliza aos passageiros que estão a iniciar as suas viagens o cancelamento e o reembolso integral dos seus bilhetes.

Informa, ainda, que passageiros que assumiram o seu reencaminhamento por conta própria também serão “devidamente reembolsados” e promete novas informações sobre a evolução da situação.

 

SAPO c/Inforpress


Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais