Página gerada às 06:25h, terça-feira 26 de Setembro

CNE prevê “participação consciente” nos próximos pleitos eleitorais como resultado do curso em assuntos eleitorais e cidadania

11 de Setembro de 2017, 16:53

A presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Maria do Rosário Gonçalves, antevê uma “participação consciente” dos cidadãos nos próximos embates eleitorais, como resultado do curso de verão em assuntos eleitorais e cidadania.

Para a presidente da CNE, em declarações à imprensa, depois da cerimónia de abertura deste curso, realizado em parceria com o Instituto Universitário de Educação (IUE), na Cidade da Praia, a formação, que já vai na sua segunda edição, leva-a a fazer esta afirmação.

Segundo a responsável, o curso teve uma “elevada procura” na primeira edição, por isso, a CNE, em concertação com o IUE, decidiu ministrar mais uma edição aos estudantes do Instituto, assim como a outros interessados que possuam o 12º ano, sobre a formação em assuntos eleitorais e cidadania, num total de 60 participantes.

“O reflexo imediato deste curso é uma consciente e maior participação dos cidadãos nos próximos pleitos eleitorais 2010/2021, sendo que o interesse na formação é de capital importância para o CNE, porque entendemos que o conhecimento do processo eleitoral, em si, é uma forma de participação política”, frisou Maria do Rosário.

Para a responsável, este curso terá a função de, não só levar informações sobre o processo eleitoral, a sua dinâmica, o sistema e o regime político, mas também a consciencialização da participação, porque a leitura que faz da primeira edição que teve a participação de 106 formandos, é que a pouca ou a não participação desejada “não está relacionada, na totalidade, com o desinteresse”.

No seu entender, esse desinteresse poderá ter outras motivações externas que não dependem somente do cidadão, sendo que o não conhecimento do sistema e processo eleitoral, assim como do papel do eleitor no sistema poderá, também, justificar essa pouca participação.

Para o presidente do IUE, António Tavares de Jesus, o curso aborda assuntos “muito importantes” para o desenvolvimento da democracia de Cabo Verde, por isso entendeu que todos devem estar conscientes dos seus direitos e deveres aos assuntos eleitorais, sabendo que os seus estudantes, que são futuros professores, vão poder transmitir o que aprenderam aos seus alunos.

Entre os módulos no curso de verão, que vai decorrer de hoje até ao dia 15 de setembro, estão “Estado de Direito, Democracia e Cidadania, “Ética e Deontologia em Processo Eleitoral”, “O código e o Processo Eleitoral” e “Procedimentos e Práticas Eleitorais”.

O curso busca reforçar a consolidação do conhecimento dos cidadãos sobre os assuntos eleitorais, enquanto está em curso a preparação dos futuros processos eleitorais e o CNE pretende, em 2019, levar e o mesmo à diáspora.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais