Página gerada às 05:59h, sexta-feira 18 de Agosto

PAICV: Jorge Figueiredo ainda não entregou as cartas que o acreditam como embaixador em Angola

27 de Julho de 2017, 16:16

 O novo embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Cabo Verde na República Popular de Angola, Jorge Figueiredo, empossado no cargo desde o dia 10 de maio, ainda não entregou as cartas credenciais às autoridades angolanas, revelou hoje o PAICV.

Esta informação foi avançada hoje no Parlamento pelo deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) Estevão Rodrigues, eleito pelo círculo de África, que juntamente com outros colegas do partido, acusou o Governo de estar a fazer “muito pouco” para a diáspora.

O parlamentar do principal partido da oposição adiantou que a diáspora e de forma particular a diáspora africana perdeu “enormemente” com as “medidas apressadas” tomadas pelo Governo do MpD. “O Governo retirou um embaixador de carreira e deixou a embaixada de Angola sem embaixador durante um ano.

O embaixador nomeado que não é de carreira, ainda não apresentou as cartas credenciais”, disse, deixando entender que o embaixador ainda não iniciou formalmente as funções.

A retirada do antigo embaixador, conforme Estevão Rodrigues, aconteceu no momento em que a comunidade beneficiava de um período de legalização extraordinário e coincidindo também com a suspensão do voo da TAAG, transportadora aérea angolana.

“Neste momento, o país está sem um canal de diálogo para negociações com as autoridades”, disse o deputado. Em resposta, o deputado Orlando Dias, também eleito pelo círculo de África, disse que o anterior embaixador não foi retirado por questões políticas e que o atual, Jorge Figueiredo, já recebeu o agrément e já está em Angola a trabalhar.

“Já está a trabalhar bem e vai introduzir mudanças profundas no relacionamento com a comunidade porque a embaixada de Angola anteriormente era sede do PAICV e isso vai deixar de ser”, disse.

O novo embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Cabo Verde na República Popular de Angola, Jorge Figueiredo, tomou posse no dia 10 de maio, tendo na altura prometido tudo fazer para o reforço da cooperação bilateral entre os dois países.

Durante o período de antes de ordem do dia, os deputados falaram também das dificuldades na emissão do passaporte e da questão da parceria especial com a União Europeia.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais