Página gerada às 03:07h, quarta-feira 24 de Maio

Porto Novo: Mais 40 famílias em Chã de Norte já praticam agricultura no âmbito do projeto hidro-agrícola local

21 de Abril de 2017, 13:19

A área dedicada à agricultura de regadio está a ser alargada em Chã de Norte, interior do Porto Novo, Santo Antão, onde mais de 40 famílias foram já contempladas, por parte do Governo, com terrenos para cultivo.

O projeto hidro-agrícolas de Chã de Norte, implementado em 2015, no âmbito do Fundo do Ambiente, contemplou, inicialmente, cerca de 30 famílias, número, entretanto, alargado para “mais de 40 famílias”, segundo o representante dos agricultores, Ivanildo Santos.

Cada família foi contemplada com uma parcela estimada em 2.500 metros quadrados.

Além de distribuição de terras para agricultura, o projeto consistiu ainda na execução de uma furo que produz, através de um sistema fotovoltaico, cerca de cem metros cúbicos de água por dia.

Porém, devido ao aumento do número das famílias, Ivanildo Santo defende a disponibilização de mais água para a irrigação.

Batata comum, cenoura, tomate são alguns dos produtos já cultivados em Chã de Norte pelas famílias que, até á implementação do projeto hidro-agrícola, dependiam das frentes de trabalho para a sua sobrevivência.

As próprias famílias reconhecem o importância desse projeto nas suas vidas, considerando que “hoje” vivem “muito melhor” em relação a dois anos atrás.

Projetos idênticos foram também implementados, em 2015, em Martiene e Ribeira dos Bodes, interior do município.

Ao todo, mais de um centena de famílias pobres, que antes dependiam das frentes de trabalho, passou a praticar a agricultura, graças a esses projetos, que representaram um investimentos de cerca de 40 mil contos.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais