Página gerada às 14:15h, sexta-feira 22 de Setembro

ONU e Islândia vão investir 2,3 ME para reforçar papel da mulher em Moçambique

21 de Abril de 2017, 11:15

As Nações Unidas e a Islândia anunciaram hoje, em Maputo, que vão investir cerca de 2,3 milhões de euros nos próximos três anos em ações para reforçar o papel da mulher em Moçambique.

"O principal objetivo passa por assegurar que as mulheres participam no diálogo" sobre questões como "paz e segurança no país" e que tenham "acesso à terra e ao crédito", afirmou Florence Raes, representante da ONU Mulheres em Moçambique.

Aquela responsável falava na quinta-feira na assinatura do protocolo que formaliza o arranque do projeto "Promovendo a participação Efetiva das Mulheres e Raparigas na Paz, Segurança e Recuperação em Moçambique".

As ações vão decorrer até dezembro de 2020 em quatro distritos, ainda por identificar, nas províncias de Manica, Sofala, Tete e Zambézia, no centro do país, zona mais afetada pela tensão político-militar dos últimos anos.

A Universidade Eduardo Mondlane (UEM), em Maputo, irá avaliar a situação da mulher em diferentes locais para que se determinem os distritos a apoiar.

O diretor nacional adjunto para o Género, Criança e Ação Social, Sansão Buque, acredita que o projeto vai permitir integrar mais mulheres nas missões das Forças de Defesa e Segurança de Moçambique.

Lusa


Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais