Página gerada às 10:17h, quarta-feira 18 de Outubro

Ministro: Governo está a trabalhar o processo de nomeação do novo embaixador no Vaticano

17 de Fevereiro de 2017, 11:27

Cabo Verde está, neste momento, sem embaixador “efectivo” no Vaticano que, segundo Dom Arlindo Furtado, “deixa falta”, mas o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, garante que o Governo está a trabalhar no processo de nomeação.

Sem precisar uma data concreta, o chefe da diplomacia cabo-verdiana, em declarações à Inforpress, garantiu que o executivo está a trabalhar no processo do novo representante de Cabo Verde junto à Santa Sé.

“No tempo certo vai se anunciar o nome do embaixador”, garantiu Luís Filipe Tavares, acrescentando que o assunto deve ser objecto de discussão com várias entidades, nomeadamente as ligadas à Igreja Católica, com o Presidente da República, quem tem um “papel importante” nesta matéria, assim como com as autoridades do Vaticano.

Para o cardeal Dom Arlindo Furtado, o “embaixador formal ainda continua a ser o dr. Antero Veiga, porque ainda não foi substituído”.

“Havia um processo em curso, mas não sei em que pé as cosias estão. Não sei se o novo vai retomar a mesma proposta do Governo anterior ou se vai pensar numa outra pessoa”, avançou o bispo da Diocese de Santiago.

Dom Arlindo Furtado espera que logo que seja possível o Governo nomeie o novo representante diplomático na Santa Sé, porque diz ele, pelo nível de qualidade das relações existentes entre Cabo Verde e o Vaticano é bom que o arquipélago tenha um “embaixador efectivo” na Santa Sé.

“Estou em crer que o novo Núncio Apostólico vai tratar com o actual Governo esta situação de nomeação do novo embaixador para Santa Sé”, concluiu o prelado.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais