Página gerada às 05:55h, terça-feira 23 de Maio

São Nicolau: Ministro da Agricultura reitera medidas de controlo apertado à praga de mil pés na ilha

28 de Junho de 2016, 16:49

O ministro da agricultura e ambiente, Gilberto Silva, que se encontra de visita à ilha de São Nicolau, reiterou a decisão do seu ministério de manter um controlo apertado à praga de mil pés detetada recentemente na zona de Lompelado.



O governante que hoje cumpre o segundo dia de visita à ilha disse que o assunto continua como prioridade na agenda do ministério e anunciou que o Governo vai financiar a canalização de águas em algumas casas onde há escoamentos e perdas que constituem focos de humidade propícios para o desenvolvimento da praga de mil pés.

"Vamos financiar a canalização de água, de águas cinzentas que saem de determinadas casas nessa localidade e que constituem focos de humidade onde foram capturados na nossa presença pragas de mil pés ainda vivos, ou seja, os mil pés só foram capturados nessas zonas", sublinhou o governante, que garante que o ministério vai resolver esse problema e ressarcir os agricultores pelos prejuízos advenientes da queima das suas culturas.

Quanto a barragem da Banca Furada, que não retém água das chuvas, o governante afirma que existe uma solução para o problema, mas que para isso terá que se fazer estudos aprofundados para se saber que investimentos a fazer.

"Acreditamos que existe uma solução, mas qualquer solução que venha a ser implementada terá que basear-se num estudo aprofundado. O que diz respeito à barragem da Banca Furada,  vamos proceder a uma avaliação técnica bastante aprofundada e com base nessa avaliação técnica, vamos poder tomar as nossas decisões e saber que investimentos concretos a fazer para que a barragem funcione´´ avançou.

No concernente aos reservatórios da bacia hidrográfica de Ribeira Prata que estão sem água,  Gilberto Silva adverte que este é um problema sério que o governo terá de solucionar.

´´São obras hidráulicas importantes construídas, mas o que constatamos é que os reservatórios, na sua grande maioria, estão sem água e não estão a servir para o propósito para que foram construídos, que é o desenvolvimento da agricultura. Verificamos que que há vários terrenos com potencialidade agrícola que não usufruem ainda de alguma água para o desenvolvimento desta actividade´´, indicou.

Manutenção da galeria de Fajã, dos trilhos do Parque Natural do Monte Gordo, substituição de espécies endémicas e construção do aterro sanitário na zona do Barril, são outras dificuldades que o ministro da agricultura e ambiente constatou durante o segundo dia de visita à ilha de São Nicolau.


SAPO c/Infopress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais