Página gerada às 06:41h, sexta-feira 24 de Outubro

15 Milhões de pessoas morrem por ano no mundo - OMS

28 de Outubro de 2009, 12:00

No mundo por ano morrem 15 milhões de pessoas onde cerca 25 % dos óbitos podia ser evitadas, segundo dados do relatório da Organização Mundial de Saúde – OMS, que aponta cinco factores de risco: subnutrição infantil, sexo não seguro, alcoolismo, pressão alta, consumo de água contaminada aliado à falta de saneamento básico, noticia a Rádio ONU.

O alerta surge do relatório “Riscos Globais de Saúde” apresentado ontem, 27, pela OMS, que revela que a maioria das vítimas vivem em países em desenvolvimento.

África, particularmente, com o aumento do número de deslocados que ultrapassa os 10 milhões de habitantes, com tendência para aumentar, segundo o último relatório do Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha. A fome afecta cerca de 265 milhões em toda a África Subsaariana, podem constituir factores de agravamento dos factores de risco.

Segundo os pesquisadores da agência, o maior perigo está na combinação de riscos. De todos os incluídos no relatório, oito são responsáveis por 75% das doenças cardíacas, que representam hoje as maiores causas de morte em todo planeta, onde estão incluídos também a poluição do ar e a obesidade.

No caso das crianças, mais de 1/3 dos óbitos são causados pela falta de aleitamento materno e de alimentação adequada, com uma dieta rica em zinco.

Para a directora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS, Maria Neira, em declarações à Rádio ONU, de Genebra, na Suíça, afirmou que o combate aos comportamentos de risco nesses países pode reduzir o número de mortes.

“Apenas ao combater esses factores de risco, como o álcool, o tabaco, a pressão alta e o sexo não protegido, poderíamos mudar muita coisa. E acho que essas intervenções são acessíveis aos países em desenvolvimento, sem gastar muito dinheiro", salientou

SAPO CV com Rádio ONU


Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais